Blog, Inovações, 3D, Impressão 3D Dez 22, 2020

8 inovações com impressão 3D que você precisa conhecer [2020]

By Cliever 3D

O atípico 2020 desafiou a humanidade a expandir o foco quando o assunto é inovar. O combate ao novo coronavírus foi o principal motor para os avanços e, claro, as inovações com impressão 3D ocorreram a todo vapor.

 

Mas se você pensa que neste artigo irá encontrar apenas cases de impressão 3D na saúde, é hora de repensar. Tem histórias de respeito ao meio ambiente e, até mesmo, a armadura de um personagem de uma das maiores franquias da história.

 

Vamos começar pelas inovações com impressão 3D relacionadas ao combate à Covid-19. Leia até o fim e conheça todos os cases incríveis!

 

Válvulas para ventiladores

A Itália foi um dos primeiros países a sofrer com o contágio em massa e elevado número de mortes causadas pela Covid-19. Logo no começo da pandemia, em março de 2020, um hospital da região de Lombardia rapidamente utilizou seu estoque de válvulas para manter a respiração de pacientes entubados.

Crédito: Cristian Fracassi (Isinnova)

 

Foi então que a companhia FabLab se juntou à startup Isinnova para desenhar e produzir válvulas em larga escala. A FabLab precisou compartilhar a ação com a Isinnova porque a startup está localizada em Brescia, cidade próxima à comuna de Chiari, onde fica o hospital.

 

A ação conjunta da FabLab e da Isinnova solucionou o problema do hospital local, colocou a inovação no mapa das ações de combate ao novo coronavírus, e recebeu o agradecimento da Ministra de Tecnologia e Inovação da Itália, Paola Pisano.

 

Máscaras para ventiladores

 

Não foram apenas as válvulas que ficaram escassas. Os próprios ventiladores também.

 

Logo no começo de abril, a Materialise imprimiu as máscaras Oxygen PEEP para ajudar no combate à Covid-19. A solução trazida pela empresa belga foi fazer com que as máscaras sejam um adaptador que transforma equipamentos facilmente encontrados na maioria dos hospitais em uma máscara que cria uma pressão positiva sobre os pulmões, facilitando a respiração de pacientes em quadros graves.

 

Créditos: 3dprinting.com / Materialise

 

Proteção facial e abridor de portas

Também em março, a HP iniciou a produção de acessórios de proteção pessoal e responsáveis por reduzir as chances de contágio. Tais inovações com impressão 3D foram mais simples de executar logo no começo da pandemia por não exigirem ampla avaliação de técnicos da saúde.

 

O materiais produzidos por impressoras 3D foram:

 

  • Abridor de portas sem usar as mãos: As maçanetas são um dos principais objetos com mais foco de germes em casas, hospitais, fábricas e lares de idosos. O adaptador criado pela HP em parceria com a Materialise permite que as pessoas abram a porta facilmente usando um cotovelo.
  • Escudo facial: Os protetores faciais são um dos itens de proteção pessoal de maior necessidade. Suportes para segurar o escudo e caber confortavelmente no usuário são componentes essenciais, especialmente para profissionais da saúde.
  • Ajustador de máscara: Foram confeccionados para dar mais conforto aos profissionais da saúde que usam máscaras por longos períodos de tempo.

 

Cotonetes para testes de Covid-19

À medida que a ciência ajudou a descobrir como a Covid-19 se propaga e quais são os riscos da doença, percebeu-se que a capacidade de testar a população era primordial para evitar que a pandemia se agravasse. Com isso, aumentou-se a demanda por cotonetes para testes.

 

Mais uma vez a impressão 3D ajudou a solucionar rapidamente o problema de falta de testes.

 

Os primeiros trabalhos foram desenvolvidos nos Estados Unidos. A Divisão de Aplicações Clínicas 3D da USF Health criou um projeto inicial, trabalhando com a Northwell Health e colaborando com a Formlabs para desenvolver protótipos e materiais seguros para uma alternativa impressa em 3D.

 

Inovações com impressão 3D muito além da pandemia

Você já deve ter percebido como a impressão 3D agiliza a inovação. Não apenas permite criar soluções incríveis, como também desenvolver adaptações a componentes já existentes para resolver novos problemas, como foi o caso da Oxygen PEEP.

 

Vamos então sair um pouco do assunto pandemia para conhecer outras inovações incríveis!

 

Armadura de Mandaloriano

Máscaras são importantes para evitar o contágio do novo coronavírus. Agora, que tal levar a proteção pessoal a um novo nível?

 

Inspirado pelo seriado The Mandalorian, o cosplayer Dan Simon está levando a proteção pessoal tão a sério que criou sua própria armadura de Mandaloriano. Ele se denomina um Serial Kilted, por isso veste kilt, a tradicional saia escocesa.

 

Crédito: Arquivo Pessoal

 

Ora, ora! Será que ele planeja imprimir o Baby Yoda também? Já queremos!

 

 

Transformando poluição em filamentos

Sempre é tempo de se preocupar com a natureza. É por isso que as inovações com impressão 3D seguem ágeis para ajudar a proteger nosso planeta.

 

Um dos grandes problemas que ameaçam o meio ambiente é o lixo despejado em mares e oceanos. Matthew O’Hagan, morador de Wellington, na Nova Zelândia, decidiu então se livrar de tanto lixo e, ainda por cima, produzir seus próprios filamentos para impressoras 3D.

 

Crédito: Marine Farming Association

 

Os filamentos criados por O'Hagan já deram origem a remos, cadeiras de praia e iglus para pinguins.

 

Aquecendo a exploração espacial

Especialistas afirmam que 2020 foi um ano incrível para a impressão 3D no setor aeroespacial. Agora em novembro, a NASA concluiu com êxito uma série de 23 testes de calor em dois componentes espaciais impressos em 3D.

 

Conforme Tom Teasley, engenheiro de teste do Marshall Space Flight Center da NASA: “Esta tecnologia impressa em 3D é uma virada de jogo quando se trata de reduzir o tempo e o custo total de fabricação de hardware. Esses testes de fogo são uma etapa crítica na preparação deste hardware para uso em futuras missões à Lua e Marte".

 

Além disso, recentemente a empresa Alba Orbital obteve sucesso ao integrar nove satélites PocketQube em um implantador impresso em 3D, que está com lançamento programado para este mês em um foguete Falcon 9, da SpaceX.

 

Impressão 3D de medicamentos

Os primeiros processos de manufatura de medicamentos datam aproximadamente 200 anos atrás. Entretanto, mesmo com tantos avanços tecnológicos, muitos dos antigos métodos são utilizados até hoje.

 

As inovações com impressão 3D começam a mudar esse mercado. Agora em 2020, a FabRx lançou a M3DIMAKER™, primeira impressora 3D do mundo para produzir medicamentos personalizados.

 

Crédito: FabRx

 

Além de já estar funcionando, as realização dessa impressora 3D já saíram do campo das teorias, e seus medicamentos estão sendo analisados na prática.

 

A M3DIMAKER™ foi integrada a um ambiente hospitalar para tratar crianças entre três e 16 anos com um distúrbio metabólico grave, a Doença da Urina do Xarope de Bordo (MSUD, do inglês Maple Syrup Urine Disease). O tratamento clínico atual, sem impressão 3D, é bastante desafiador, pois exige que os médicos preparem formulações extemporaneamente (por meio de pesagem em pó e preenchimento manual de cápsulas) devido à falta de medicamentos orais disponíveis comercialmente para tratar a MSUD.

 

Os medicamentos impressos possuem formato, cores e sabores de bala mastigável. Eles possuem o componente químico Isoleucina, usado para tratar a MSUD, e graças à impressão 3D também podem ser confeccionados em diferentes dosagens, além de serem palatáveis e atrativos às crianças.